Página inicial

Como Entender a Biologia da Nossa Saúde

Para entender a Biologia da Saúde basta conhecer algumas regras simples. O homem, como qualquer animal, está programado em termos biológicos de sobrevivência (sobrevivência da espécie e sobrevivência do indivíduo), pelo que qualquer acção deve ser concebida segundo uma lógica de urgência e de perigo.

No caso das mulheres, elas se preocupam muito com a beleza e sempre estão nos salões de beleza para se cuidarem e comprando produtos para melhorar a saúde da pele e dos cabelos. Inclusive, aquelas que tem problemas de calvicie, buscam por vitamina para queda de cabelo para ameninzar a queda.

Para uma melhor compreensão, coloquemo-nos na pele de um homem pré-histórico. As suas preocupações essenciais são as seguintes: comer, não ser comido, ter um território, defendê-lo, reproduzir-se nele. E com isto, está suficientemente entretido para não se preocupar com outras coisas.

Ainda que tenham decorrido muitos anos, que o pensamento e a inteligência se tenham desenvolvido de forma notável, o nosso cérebro «biológico», aquele que nos mantém vivos, não seguiu a mesma evolução, pois permaneceu no estádio «pré-histórico» e continua a gerir unicamente a sobrevivência biológica do indivíduo.

Tal como um homem pré-histórico, continuamos a sobressaltar com um ruído desconhecido, a ter fome se não comemos durante um longo período e a adormecer mesmo que tenhamos decidido ficar acordados para «ver o jogo na televisão».

Biologia da saudeO nosso pensamento, afirmamos nós, rege a nossa vida fazendo escolhas que consideramos ajuizadas e plenamente assumidas. O nosso corpo realiza de seguida todas as acções que vão permitir atingir o objectivo que nos propusemos. Compreendemos perfeitamente esse fenómeno, mas coloquemos a seguinte pergunta:

«Quem assegura a pertinência e a coordenação das acções necessárias para alcançarmos o objectivo que almejamos?».

É o «cérebro biológico» que se encarrega de todas essas operações. É ele que determina o melhor programa permitindo alcançar o termo do projecto. Se aquilo que eu pretendo é possível, o cérebro automático realizá-lo-á desde que isso não altere o processo de sobrevivência.

Quando as nossas possibilidades actuais já não são suficientes, o «cérebro biológico» (ou bio computer) encontrará um «programa especial» que permita adaptarmo-nos à situação vivenciada. Em determinadas situações, esse programa especial chamar-se-á «doença».

Sabendo nós que o trabalho do nosso «cérebro biológico» é de nos manter vivos no instante seguinte, torna-se fácil compreender que não podemos ficar indefinidamente face a um problema, pelo que se torna necessário encontrar rapidamente uma solução. As soluções são de três tipos:

  1. Solução prática (antes havia um problema e depois já não há)
  2. Solução de luto ou «ultrapassar» (antes havia o problema, depois também, mas ultrapassei-o)
  3. Adaptação «biológica» do corpo à resolução do problema.

Por exemplo, desejo comprar um carro que custa 30000 reais mas apenas disponho de 25000 reais. Várias soluções se oferecem a mim para colmatar essa «falta»:

  1. Ou me emprestam 5000 reais, compro o carro em causa e já não tenho qualquer problema porque resolvi de maneira prática o meu desejo.
     
  2. Ou me conformo com a situação e compro um carro de 25000 reais (de ânimo leve), e já não tenho problema porque ultrapassei o meu desejo.
     
  3. Ou procuro desesperadamente uma maneira de encontrar a quantia que me falta, focalizo toda a minha energia nesse problema até que algo aconteça. No caso da terceira solução, começamos por pensar unicamente no nosso problema, nada mais interessa e acabamos por nos esquecer do mundo que nos rodeia.

    Caso a compra do referido carro seja considerada como vital para a minha sobrevivência (sem este carro não posso conservar a minha posição social, por exemplo) e caso as duas primeiras soluções não funcionem, então o cérebro biológico vai exacerbar as minhas capacidades (intelectuais neste exemplo) e, se não for suficiente, declarar-se-á uma patologia.

Biologia da saude2

As «doenças» ou «programas biológicos» são integrados no nosso «computador pessoal» de diversas maneiras:

  1. Ao longo da minha vida, sou confrontado com um problema e encontro uma solução, e na medida em que continuo vivo, é porque essa solução é a melhor. Seguidamente, vou utilizar essa solução em todas as vivências da minha vida que se assemelhem à anterior.
  2. As gerações que me antecederam também estabeleceram soluções para poder permanecer em vida e integraram-nas no meu inconsciente biológico (poderíamos equipará-lo com a hereditariedade).
  3. Ligando-me ao inconsciente colectivo, não será possível descortinar nele também soluções?

O que propõe a biologia da saúde ?

A biologia da saúde oferece uma nova maneira de encarar as doenças que nos afectam. Com efeito, a doença já não é «uma rasteira da vida» mas simplesmente uma adaptação biológica do nosso corpo quando não encontrámos por nós mesmos uma solução.

O «cérebro automático» desencadeia o programa biológico exato que permite adaptarmo-nos (é preferível morrer mais tarde de uma doença, do que agora do nosso problema). A biologia da saúde propõe identificar o acontecimento «patológico» e encontrar-lhe uma solução prática ou de luto. Logo que tal solução surja, a solução do cérebro automático (chamemo-la doença) deixará de ser indispensável e desaparecerá.

Veja mais informações nesse vídeo:

Através de um ciclo de seminários, abordaremos em conjunto esta «nova maneira» de encarar a existência. A biologia da saúde é uma abordagem diferente da vida de todos os dias. Ao trabalhar com esta nova ferramenta, não mudamos uma vida mas sim o ângulo de visão sob o qual observamos aquilo que nos acontece.

Benefícios do Sumo de Mangostão Para Nossa Saúde

O conhecimento acumulado de séculos da antiga medicina asiática foi passado de geração para geração, e dele tiveram conhecimento exploradores e colonos europeus. Uma quantidade enorme de estudos recentes desvendaram os segredos desta fruta notável. Os cientistas identificaram as combinações principais achadas no Mangostão responsáveis pelas suas características terpêuticas. 

Mangostao

Os radicais livres são produzidos pelas células, durante o processo de combustão do oxigênio, utilizado para converter os nutrientes dos alimentos absorvidos em energia. Os radicais livres podem danificar células sadias do nosso corpo. Entretanto, o nosso organismo possui enzimas protectoras que reparam 99% dos danos causados pela oxidação, ou seja, o nosso organismo consegue controlar o nível desses radicais livres produzidos pelo nosso metabolismo

Precisamos de uma dieta rica em antioxidantes. Os Radicais livres atacam as células do nosso corpo a todo o momento, e os antioxidantes trabalham ativamente com o sistema imunitário para evitar que a degeneração celular aconteça.

Se se rompe o equilíbrio entre os radicais livres e a reacção do sistema imunitário por incapacidade deste, sujeitamo-nos a uma doênça metabólica e a uma morte prematura!

Muito foi feito relativamente aos antioxidantes e às várias vitaminas, especialmente  a Vitamina C e E.

A chave para uma boa saúde não passa por ingerir vitaminas sintéticas, mas sim por compensar o organismo com antioxidantes naturais

Um destes antioxidantes naturais encontra-se precisamente na casca do Mangostão, que são as Xantonas.

Enquanto a maioria das pessoas não souberem dos benefícios dos antioxidantes, das Vitaminas C e E correm o risco de terem um organismo vulnerável, daí a recomendação para o uso do sumo de mangostão Xango.

O mangostão contém combinações que têm antioxidantes que lhe conferem propriedades anti-bacterianas e anti-fungicidas.

Pesquisas científicas indicam atividade contra vários tipos de câncer, incluindo a leucemia.

Mangostin1

Xantonas

As xantonas são fitonutrientes ricos em antioxidantes.

As xantonas foram motivo de pesquisas durante várias décadas. Elas são encontradas num número muito restrito de plantas da floresta tropical.

São encontradas xantonas em abundância (cerca de 40) no pericarpo ou casca do mangostão. A casca quando moida é usada tradicionalmente para curar infecções, por ser rica em xantonas que são antioxidantes potentes.

Veja este vídeo com mais informações sobre o sumo de mangostão:

Como Cuidar Dos Cabelos Da Forma Correta

Hidratacao para os cabelos

Depois da moda dos cabelos superlisos, das inúmeras versões de escovas progressivas, definitivas e do abuso das chapinhas, os ondulados chegam com força total em 2014 e seguem como tendência para 2015. O conceito principal é a espontaneidade com ondas desarrumadas, soltas, com movimento e caimento natural, conferindo às mulheres um ar de mais sexy.

Os especialistas alertam: os fios ondulados precisam ser tratados adequadamente. Isso porque quanto mais cacheado for o cabelo, mais difícil é o deslocamento da oleosidade natural da raiz para as pontas. Se não forem devidamente hidratados, os fios ficam mais propício à ruptura, ao aumento desordenado do volume e ao efeito frizz (arrepiado).

Antes de continuarmos, recomendamos conhecer o Nova Repair, que é um produto que irá te ajudar a tratar o problema dos cabelos finos e quebradiços, além de dar maior brilho e deixá-los super saudáveis. Para conhecer o produto, basta acessar este website e fazer sua compra.

A Chapinha é Uma Inimiga

O uso constante da chapinha é um dos vilões da hidratação capilar, pois retira a umidade dos fios e modifica a sua conformação, podendo causar até mesmo a quebra. O ar quente do secador também pode desidratar os cabelos se usado com muita frequência. Quanto mais quente a temperatura do aparelho, maior a desidratação. A solução para ambos os casos é a proteção térmica dos fios com produtos apropriados e a hidratação constante.

Um outro hábito que costuma ressecar os cabelos é o de lava-los todos os dias, pois os shampoos eliminam a oleosidade natural dos fios. O ideal seria lava-los de duas a três vezes na semana. É preciso ressaltar que não se pode retirar o excesso de água dos cabelos esfregando a toalha sobre eles. O certo é ir apertando a toalha com cuidado contra as mechas, de baixo para cima, como se estivesse amassando-as.

Cuidados ao Pentear

Hidratacao para os cabelos2

Na hora de pentear, o ideal é que os cabelos ondulados estejam umedecidos. Tentar penteá-los quando secos provoca a quebra de fios e o aumento desastroso do volume. É preciso manter as ondas bem definidas e, para isso, os pentes mais indicados são os de madeira.

O leave-in não necessita de enxague, mantendo sua função hidratante pelo tempo que durar nos fios e portanto, bastante recomendado para cabelos ondulados.

Recomendamos assistir a este vídeo também que irá te mostrar um produto que tem feito muito sucesso no mercado de queda de cabelos. São cápsulas de HairLoss Blocker que ajudam a reduzir a queda e trazer os fios de volta. Veja:

Como Fazer Hidratação e Os Melhores Cremes Para Cabelos

Como fazer hidratacao dos cabelos

Hidratação é fundamental no tratamento do cabelo. Pelo menos uma vez por semana, e mudando o creme de tempos em tempos, para o cabelo não se acostumar.
Ótimos produtos são os que têm manteiga de Karité e queratina em sua composição. Misturar ampolas de vitamina e óleo de semente de uva ao creme. Depois é só aquecer o cabelo durante 20 minutos, usando uma touca térmica.
Receitas caseiras, como amassar ½ abacate com algumas gotas de óleo de amêndoas, aguardar por 30 minutos e proceder à lavagem dos fios vão dar nova vida aos cabelos secos.

Uma receita caseira muito popular, também, é o uso de maionese, após lavá-los, deixando agir por uns 15 minutos e depois lavar e enxaguar novamente com shampoo, usando muito pouco condicionador. O brilho conseguido com essa técnica é inigualável.
Nas pontas, os usos de bons cremes de massagem, com o cabelo bem molhado, vão dar nova vida às pontas.
Para retirar os resíduos de cremes, use água mineral e misture água e vinagre para limpar. Esta solução deve ser aplicada antes do condicionador, especialmente na raiz dos cabelos.

Como fazer hidratacao dos cabelos2

Existem produtos tanto para dar volume aos cabelos, como para diminuir o volume, definir cachos, outros que tiram os cachos, enfim, uma infinidade de produtos, e a escolha deverá ser feita sempre buscando ver que tipo de produto provoca melhores resultados em seus cabelos.
Os condicionadores são divididos em 4 tipos: reconstrutores, que fortificam os cabelos, devolvendo proteínas; os cremes rinse e os acidificantes, que protegem os cabelos fechando suas cutículas; os hidratantes, que balanceiam e hidratam o fio; e por último, os protetores térmicos, que servem para proteger os cabelos das temperaturas elevadas.

É necessário escolher bem o condicionador, pois dependendo do tipo, freqüência e quantidade aplicada sobre o cabelo, podem torná-lo pesado e sem vida. Também não é recomendado usar diariamente óleos e condicionadores profundos, pois podem causar a seborréia.

Assista também este vídeo da Naiane que ela mostra como fazer hidratação caseira dos cabelos: